Doação de Medicamentos

Medicamentos dentro do prazo de validade podem ser doados no Hospital Militar ou na Igreja do Rosário
Google
 

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Vítimas da Ignorância

Chamo-me Adriana, sou cristã, brasileira, separada, secretária, tenho 30 anos e sou soro positivo. Vou contar - lhes um pouco de minha vida...
Nasci em Guaíba, sempre fui uma menina alegre e tinha uma ótima vida, e com 15 anos fui morar junto com meu ex – marido. Meus pais ficaram muito decepcionados comigo, pois sua menininha, na verdade, foi morar junto com um homem 22 anos mais velho e com uma vida completamente desregrada. A partir daí tive uma vida complicada, mas tive também dois filhos lindos, um que hoje tem 14 anos e o outro vai fazer 12.
Em 2003 resolvi doar sangue, e nos exames realizados veio a sentença: pesquisa de anticorpos anti – HIV 1 e 2: resultado: Reagente.
Mas como se eu nunca havia feito “nada errado”?
Pois é, faço parte dos 80 % das mulheres que contraíram AIDS de seus maridos. Meus filhos, (graças ao meu maravilhoso Deus que fez esse milagre), não contraíram a doença, mesmo eu amamentando – os.
Não fiquem surpresos nem com raiva do meu ex-marido, pois ele não teve a maior parte da culpa... Lembrem que no início eu falei como ele era e como decepcionei meus pais? Pois é, a desobediência aos pais leva a caminhos digamos... tortuosos. É um princípio, tudo que se planta, se colhe. E eu colhi o que plantei... Sou a única responsável pelas minhas escolhas.
Muita coisa se passou de lá para cá. Hoje vivo com meus pais, meus filhos e minha irmã. Minha família é benção de Deus em minha vida, pois nela reina o amor. Trabalho com festas e eventos que é muito gostoso; estudo, inclusive, concluí em agosto o curso de atendente de farmácia em que o Emerson era meu professor. Por sinal excelente professor!
Congrego na igreja Batista Filadélfia de Guaíba/RS; amo e admiro minha liderança. Faço acompanhamento médico no SAE de Guaíba. Nunca vi um atendimento que fosse assim tão bom pelo SUS. Toda a equipe do SAE é maravilhosa e estão sempre dispostos a ajudar. Faço tratamento com anti-retrovirais desde 2004 e vivo muito bem. Faço tudo quanto é tipo de exame a cada 06 meses e não aparece nada, não tenho nenhum problema de saúde, minha carga viral é indetectável e minhas células de defesa CD4 estão altas. Sinto-me bonita e gosto de quem sou. “Sou feliz”.
Se eu não revelar, ninguém saberá que eu sou soro-positivo... “AIDS não esta escrito na testa”.
Existem muitas pessoas bonitas, saudáveis, gordas, com dinheiro no bolso, com bons empregos... e que tem AIDS. Não é doença de pobre, nem somente de homossexuais, prostitutas, viciados em drogas. As estatísticas mostram que, como já disse 80% das mulheres que tem AIDS, contraíram de seus esposos. A cada dia que passa aparecem mais e mais pessoas com esta doença.
A AIDS hoje, não é mais uma doença que mata, mas sim uma doença crônica, desde que tratada corretamente. Quem tem AIDS pode viver sua vida tranquilamente, sem medos, e inclusive, manter relações sexuais normalmente, desde que com o uso de preservativo, sem correr o perigo de contaminar ninguém.
O que me estressa é que há tanta divulgação para não contrair a AIDS, (que por sinal não adianta muito, pois a quantidade de pessoas com HIV aumenta a cada dia) mas não há divulgação de como CONVIVER com a AIDS. Esse tipo de divulgação e essa falta de informação que existe, leva as pessoas a serem preconceituosas.
No inicio , quando surgiu a doença, a AIDS podia matar facilmente. Mas hoje não, desde que a pessoa faça corretamente seu tratamento. Fico pensativa porque as pessoas que tem mais preconceito nem são as que não tem a doença, mas sim as que são portadoras do HIV. As pessoas que tem câncer, diabete, hipertensão arterial, não tem vergonha de dizer que tem essas doenças, sendo que elas vão destruindo o organismo rapidamente, mesmo com o tratamento.
Mas se alguém disser que tem alguma dessas doenças as pessoas ficam com pena. Mas se alguém disser que tem AIDS dizem: que horror, se cuida desta pessoa!!!
Mas se for você que tiver AIDS? Ou algum parente teu? Porque tu não conta para ninguém? Medo? Não, não é medo.
A sociedade é vitima da ignorância. As pessoas perdem muito tempo falando de seus “achismos” e não abrem os olhos para a realidade. Preferem ficar cheios de pré-conceitos do que ter uma mente renovada e encarar as coisas como elas realmente são. E isso, é em todos os sentidos. Falta conhecimento e discernimento. A nossa sociedade gira em torno do sexo, por isso a “vergonha” da AIDS.
Queridos, abram os olhos para a realidade! Saiam de seus mundinhos e cresçam! Estudem busquem conhecimento. Não interessa a idade. Sempre há tempo para renovar a mente, mudar e recomeçar.
Faço parte de um grupo de pessoas assumidas e não satisfeitas com a sociedade, e que luta por seus direitos e deveres. Nosso projeto chama-se “PROJETO POSITIVO” e pretendemos fazer as reuniões no SAE para as pessoas portadoras de HIV, seus familiares, e também para as pessoas que gostariam de ter mais conhecimento sobre o assunto. Sonhamos em criar uma ONG em Guaíba, que lutará pelos direitos dos portadores de HIV, ajudando na área psicológica, no combate ao preconceito e na inclusão social.
Se alguém quiser alguma informação sobre o assunto ou nos ajudar à atingir nossas metas, entre em contato comigo pelo e-mail adripalmeiro@hotmail.com ou vá diretamente ao SAE de Guaíba que fica junto à Saúde da Mulher.
Não seja mais uma vítima da ignorância.
Que Deus te abençoe.
Obs.: Este testemunho foi publicado perante prévia autorização da autora.

5 comentários:

lieidi disse...

Sinto um enorme orgulho de você e fico muito feliz em fazer parte do seu tratamento da sua vida e saber que você é hoje uma pessoa feliz realizada que tem acima de tudo Deus no coração porque ele também faz parte da equipe do SAE...Um grande beijo...Lieidi

Anônimo disse...

Adriana,
Aqui no SAE admiramos muito tua coragem em se "mostrar". Tenho certeza que tua história vai servir de incentivo a muitas pessoas . Seja para também se exporem ou para ter coragem de realizarem seus testes e serem beneficiada com um diagnóstico precoce, o que poupa em muito a saúde de um soropositivo. Parabéns pela iniciativa, precisávamos de mais pessoas com esta determinação na luta das pessoas vivendo com HIV.
Bjos e continue em Deus!
Conte sempre conosco!
Enfª Angela/SAE

caroline mattos disse...

vc é uma pessoa abençõada se não fosse jesus em sua vida,não teria todo esse entendimento e concordo com vc trabalho e hospital e as vezes os próprios profissionais da area da sua tem preconceitos com pessoas com HIV,mas é isso ai que seu testumnho continue tocando cada vez mais pessoas,que deus lhe abençõe!!!

Michelle disse...

Benção o que Deus tem feito em sua vida, vc é obra do Criador, mulher virtuosa cheia de coragem , continue lutando e ajudando muitas e muitas vidas a viverrem desejando sim realizar seus sonhos, pois toda vida esta nas mãos do Senhor, e o tempo de todas as coisas pertence a Ele, que com seu testemunho muitas pessoas possam conhecer ao Senhor AMO VC BJ MI

naty disse...

Adriana conhecendo um pouco mais da tua história posso te admirar mais ainda e ter elogiar pelo teu belo testemunho pois realmente na sociedade há muito preconceito e vc começando a fazer a diferença vai começar a mudança!!! Que Jesus te abençoe tremendamente e que ele continue te dando forças para proseguir no caminho do Senhor!!! Acredito num Deus que cura!! Natalia da Costa